Como é a evolução da capsulite adesiva do ombro?

História natural da capsulite adesiva ou ombro congelado

A capsulite adesiva sempre foi descrita como uma doença autolimitada. No entanto, não há estudos de sua história natural verdadeira, pois algum tipo de tratamento é realizado em todos os artigos publicados. Sabe-se que a maioria dos pacientes apresenta uma função satisfatória do ombro após 2 anos da doença, conforme publicado por alguns estudos científicos mais antigos.

Entretanto, isso não significa que todos os pacientes apresentam melhora espontânea e também não é indicado qual o grau dessa função satisfatória, principalmente de acordo com a demanda de cada faixa etária.

Alguns estudos demonstram que 30% dos pacientes não conseguem ter uma função mais intensa após longo seguimento, como colocar um objeto em uma prateleira ou carregar um objeto de 10kg com o braço acometido. Outros estudos também demonstram que até 50% de pacientes acompanhados por longo prazo (4 a 7 anos) apresentam alguma limitação residual do movimento ou dor leve.

Clique aqui para ler mais sobre a capsulite adesiva

Referências bibliográficas

Neviaser AS, Hannafin JA. Adhesive capsulitis: a review of current treatment. The American journal of sports medicine. 2010 Nov;38(11):2346-56.

Shaffer B, Tibone JE, Kerlan RK. Frozen shoulder: a long-term follow-up. J Bone Joint Surg Am. 1992;74(5):738-746.

Hand C, Clipsham K, Rees JL, Carr AJ. Long-term outcome of frozen shoulder. J Shoulder Elbow Surg. 2008;17(2):231-236.

Binder AI, Bulgen DY, Hazleman BL, Roberts S. Frozen shoulder: a long-term prospective study. Ann Rheum Dis. 1984;43(3):361-364.

Melhora de 100% Miller MD, Wirth MA, Rockwood CA Jr. Thawing the frozen shoulder: the ‘‘patient’’ patient. Orthopedics. 1996;19(10):849-853.

Grey RG. The natural history of ‘‘idiopathic’’ frozen shoulder. J Bone Joint Surg Am. 1978;60(4):564.